Finalizando 2008

+ Ver comentários
Bem, não tive o maior compromisso com este blog ao longo do ano de 2008. De certa forma não fiquei motivada o suficiente. Mas isso não significa que eu não quisesse expressar pensamentos, textos, e mais um pouco aqui. Como eu havia dito, no post anterior que vou retratar aqui "Metas de 2008":

prefiro deixar claro aqui que um dos motivos de ter feito um blog é não ter o apego fiel ao blogger e o compromisso de sempre estar postando algo aqui... E sim, só quando sinto vontade de escrever algo ou enfim! ;)"

Fato era que quando eu estava inspirada para escrever, eu não podia...

Quando eu queria escrever, não havia inspiração suficiente...

Na verdade, pensei em até divulgar algumas das tantas redações que produzi ao longo do ano, mas aí, faltou disposição... Talvez seja porque algo não me deixa plenamente confortável nesse blog. Não sei o que fazer com o layout (cansei do antigo, mas não consigo colocar um outro melhor), quanto menos sei se é adequado abrir para visitações ou comentários.
Pois então, 2008 foi um ano bem longo, diria que cheio de fases diferentes, mas que passaram relativamente rápido... As semanas passavam repentinamente uma após a outra e o ano foi seguindo... E por fim, etapas foram concluídas com louvor.

O importante é esse, terminar o ano satisfeita comigo própria e de consciência limpa, contente com o meu desempenho na medida do meu possível. E de acordo com isso, considero bem sucedidos os itens 1, 2 e 3 das metas.

O item 5, eu tentei viu. Mas não podia me dedicar o suficiente, seja por não ter tempo, seja por não ter uma cozinha disponível para minhas aventuras culinárias...

Já os itens 4, 6 e 8, esses foram bem difícies. E não posso dizer que foram cumpridos devidamente, em várias situações e circunstâncias. Pois é... Difícil. Ficam, então, para serem melhor trabalhados em 2009.

O item 7, fiquei bastante satisfeita com ele. Cumpri melhor do que eu imaginava esse ano. O equilíbrio foi essencial para mim. Prezar pelo meu bem-estar. Estudos x descontração / Preocupações x alegrias / Rotina x passeios. Com ressalvas ao critério da amizade, porque defini que preciso focar/e dar ainda maior valor na amizade de apenas aqueles que me querem bem, que merecem estar ao meu lado. Parece feio dizer isso, mas é que certas companhias são desnecessárias. Nem por isso deve-se descartar o lado social e não nutrir/cultivar ações 'amigáveis' ao próximo. É tão bom poder fornecer um sorriso à alguém, com simples ações e palavras! Ainda mais para as pessoas amadas que nos cercam, o quão importante é vê-las felizes. De alguma maneira esse bem nos retorna também.

As palavras chaves de 2009 podem continuar sendo as mesmas. Aliás, acho que é indispensável sempre contê-las em cada ano. Prosperidade, sucesso e realizações - fazem parte de um conjunto, o da felicidade. Neste pacote, está incluso amor, harmonia, saúde, alegria e tudo do melhor. E também os componentes nem tão positivos mas que nos fazem crescer e valorizar ainda mais a vida e o que há de importante nela. Isso é um aspecto fundamental, creio que aprender e crescer é algo que deve estar presente em todas as etapas da nossa jornada. E fico muito feliz em pode concluir o ano dizendo que aprendi, cresci, ampliei meu conhecimento e meu desenvolvimento pessoal.

Sei que ano que vem, bom ano novo, será repleto de mudanças, espero que sejam positivas e construtivas. Ai, são tantas coisas que eu quero ano que vem, inclusive que sejam diferentes, que seria mais fácil classificar o que eu não quero, haha.
Entretanto, o interessante de tudo isso é que por ser tão indefinido o meu 2009, não posso estabelecer expectativas concretas. Até porque, esse ano surpreendeu a minha imaginação, que apesar dos pesares, foi muito mais agradável do que eu imaginei. Assim, me sinto realmente incentivada e disposta para esse novo ano de 2009. Que a esperança no futuro no insperado nunca fuja dos nossos corações e que aproveitemos o máximo de cada momento, de maneira que consigamos fazê-lo cada vez melhor, com as nossas atitudes e atos. Adquirimos, pois, uma postura segura e uma consciência tranquila para esperar o que virá.

Portanto, que venha um feliz 2009!

Beijos, Agatha.

ps. escrevendo, agora, diretamente do meu amado laptop, enfim! ;D

pps. sempre há mais o que dizer, principalmente quando eu me empolgo, mas... estabelece-se como suficiente o que já foi dito.

+ Ver comentários
Chegando a um pequeno paraíso
I'm yours for you already know me
Stay with me and show me the way to my dreams

Together we can live a life we know is real
We move silently through my room and make me feel
That love can be a place we never have to leave
Be strong, stay with me, never disappear

Deep in my heart i see clearly
We should be revealing our secrets today
Please, don't just stay there, i'm waiting
For the plans you've been making to take me away

Together we can live a life we know is real
We move silently through my room and make me feel
That love can be a place we never have to leave
Be strong, stay with me, never disappear ...

From 43things

+ Ver comentários
It’s difficult: trying to decide and to have targets in life, while we tend to worry about the “if’s” that do not exactly depend on ourselves. Actually, we can do our best to get what we want, but… We can’t be sure about everything.

It’s not easy to think that everything is okay and under control. How could we know? We have to trust. It's also not easy to be trustful and conscious that you can become disappointed or frustrated.

Fear is a bad feeling. And sometimes planning is just a thing that we do to comfort and conform ourselves – and that may be not the right thing to do, because if we can’t be sure, how we would want to plan? Supposing things will happen as we want? The world is not always like that, and we have to learn it.

I’m trying to learn. Not worrying about tomorrow or the future is hard. Although my interior self tells me that I need to do a lot of things and organize them, I’m trying to be as happy as I can every single minute of my life, doing what I want and what I love. Thus, find happiness in the world, in the people that I love, and in myself.

Also, we have to do what we need to – which, sometimes, is not so nice – and withstand the people, situations and places that we don’t like, but… I think that I’m doing it to reach a bigger wish. I think that I’m doing what I can to be on my route to a nice future. And my present gives me the security that tomorrow can be a good day.

Wishes, dreams, love, happiness are the things that make me feel better and alive, to live another day, and so on. At least I think so.

The mystery of life is that things might not be easy and simple as they should. Because, we make those things to become complicated and complex, and we always want more and more – which, sometimes, makes people confuse about getting satisfaction.

People can be lost and don’t realize that the most important thing is self-improvement.

Anyhow, life would be boring if it wasn’t like that. The really hard point is finding a way to disconnect negative thoughts, which make people worrisome and afar from happiness.

Live as better as you can. Focusing and always trying to see the bright side.

Pensando aleatoriamente

+ Ver comentários
Queria eu ter mais tempo para escrever aqui neste no blog. Sério, de vez em quando tenho umas idéias tão boas para expressar, mas nem sempre tenho oportunidade (ou disposição) para realmente me dedicar à elas. Espero que num futuro (breve - ou não) eu consiga fazer isso.

Sinto falta do tempo da época que eu gostava de ser sem free time. Na verdade, eu gosto de estar ocupada, até porque muitas vezes, parada e ociosa, me perco em mim mesma... Não que isso seja ruim, mas são reflexões demais para uma pequena só. Penso que penso até demais.

E aí, algumas vezes, me pre-ocupo demais. E isso sim é ruim. E é algo que venho tentando aprender que não preciso disso na minha vida, tamanhas preocupações.
Bem, hoje me lembrei da minha psicóloga. Estava pensando de quão bem me fez mesmo que inconscientemente, porque, falando falando falando e parando para refletir, aprendi que posso ver as coisas de um outro ângulo e assimilar as idéias de um jeito diferente, talvez. O que me fez muito bem, por sinal. E a minha psicóloga, que pouco falava, quando falava algo, sempre era de uma maneira que me surpreendia - positivamente ou negativamente. Mas que me fazia pensar aquém do atual jeito que seguia a linha de pensamento. E isso que é interessante.

Certas coisas me surpreendem ao longo dos momentos... Principalmente quando me dizem: "Te vejo tão ansiosa..." E dificilmente parei para realmente pensar na profundidade dessa palavra. Pois é. Acho que peguei a essência só "agora"... Apesar de já ter escutado algumas boas vezes, e de uma forma, repudiava, pois relacionava com outros sentidos.

E hoje, mesmo não querendo, pois acho feio, e sei que isso tem seu lado positivo mas que me faz mal de algum jeito, admito que sou ansiosa. E bom que olho para trás e vejo que talvez fosse isso que minha psicóloga estivesse trabalhando comigo naquele tempo, até porque, aos poucos fui abrindo os horizontes para o que construo a cada dia...

É claro que não é/era só minha psicóloga que tentava demonstrar isso. Outras pessoas sábias também fazem isso.

Sinto falta das minhas falsas alegrias com as doces ilusões (estranho isso, não?)
Ai ai.

Sei que hoje tento concretizar minha felicidade em coisas pequenas. Claro, também nos meus sonhos, aspirações, realizações... Mas por exemplo, em passar um tempo quietinha com meu namorado e sentir o Amor, ou ter um súbito pobre desejo e tentar realiza-lo (tipo, minha boa noite de hoje: ir no empório da empada, não ter a empada que eu quero, mas estar satisfeita mesmo assim, e após, assim que eu saio, começar a chover... :P)

Enfim!

E aí, me sinto mais feliz para sentar e estudar (com qualidade e consistência) e ter confiança de que eu sei e posso fazer qualquer problema de matemática :P

Boa noite!

ps. nota: depois seria interessante escrever sobre o tema da minha aula de redação hoje, algo que eu vinha matutando há muito tempo, sobre juventude vazia x música.

Pensar é transgredir

+ Ver comentários
Não há nenhuma receita, nenhum facilitador para se entender a vida: ela é uma confusão mesmo.

Tenho talves a ingenuidade de acreditar que tudo faz algum sentido, e que nós precisamos descobrir - ou inventá-lo. Qualquer pessoa pode construir a sua "filosofia de vida". Qualquer pessoa pode acumular vida interior. Sem nenhuma conotação religiosa, mas ética: o que valho, e os outros, o que valem para mim? O que estou fazendo com a minha vida, o que pretendo com ela?

Essa capacidade de refletir, ou de simplesmente aquietar-se para sentir, faz de nós algo além. Sempre foi duro vencer o espírito de rebanho, mas esse conflito se tomou esquizofrênico: de um lado precisamos ser como todo mundo, é importante adequar-se; de outro lado é necessário preservar uma identidade e até impor-se, às vezes transgredir, para sobreviver.

Discernir e escolher fica mais difícil, porque o excesso de informações nos atordoa, a troca de mitos nos esvazia, a variedade de solicitações nos exaure. Para ter algum controle de nossa vida é necessário descobrir quem somos ou queremos ser - à revelia dos modelos generalizantes.

Dura empreitada, num momento em que tudo parece colaborar para que se aceitem modelos para servir. Preferimos nos tonar membros da vasta confraria da mediocridade, que cultua o mais fácil, o mais divertido, o que todo mundo pensa ou faz, e abafa qualquer inquietação.

Por sorte nossa, aqui e ali aquele olho da angústia mais saudável entreaba sua pesa pálpebra e nos encara irônico: como estamos vivendo a nossa vida, esse breve sopro... e o que realmente pensamos de tudo isso - se por acaso pensamos?

Viver deveria ser uma permanente reinvenção de nós mesmos — para não morrermos soterrados na poeira da banalidade embora pareça que ainda estamos vivos.

Para reinventar-se é preciso pensar: isso aprendi muito cedo.

Apalpar, no nevoeiro de quem somos, algo que pareça uma essência: isso, mais ou menos, sou eu. Isso é o que eu queria ser, acredito ser, quero me tornar ou já fui. Muita inquietação por baixo das águas do cotidiano. Mais cômodo seria ficar com o travesseiro sobre a cabeça e adotar o lema reconfortante: “Parar pra pensar, nem pensar!

O problema é que quando menos se espera ele chega, o sorrateiro pensamento que nos faz parar.

Sem ter programado, a gente pára pra pensar.

Pode ser um susto: como espiar de um berçário confortável para um corredor com mil possibilidades. Cada porta, uma escolha. Muitas vão se abrir para um nada ou para algum absurdo. Outras, para um jardim de promessas. Alguma, para a noite além da cerca. Hora de tirar os disfarces, aposentar as máscaras e reavaliar: reavaliar-se.

Pensar pede audácia, pois refletir é transgredir a ordem do superficial que nos pressiona tanto.

Somos demasiado frívolos: buscamos o atordoamento das mil distrações, corremos de um lado a outro achando que somos grandes cumpridores de tarefas. Quando o primeiro dever seria de vez em quando parar e analisar: quem a gente é, o que fazemos com a nossa vida, o tempo, os amores. E com as obrigações também, é claro, pois não temos sempre cinco anos de idade, quando a prioridade absoluta é dormir abraçado no urso de pelúcia e prosseguir, no sono, o sonho que afinal nessa idade ainda é a vida.

Mas pensar não é apenas a ameaça de enfrentar a alma no espelho: é sair para as varandas de si mesmo e olhar em torno, e quem sabe finalmente respirar.

Se nos escondermos num canto escuro abafando nossos questionamentos, não escutaremos o rumor do vento nas árvores do mundo. Nem compreenderemos que o prato das inevitáveis perdas pode pesar menos do que o dos possíveis ganhos.

Os ganhos ou os danos dependem da perspectiva e possibilidades de quem vai tecendo a sua história. O mundo em si não tem sentido sem o nosso olhar que lhe atribui identidade, sem o nosso pensamento que lhe confere alguma ordem.

Para viver de verdade, pensando e repensando a existência, para que ela valha a pena, é preciso ser amado; e amar; e amar-se. Ter esperança; qualquer esperança.

Questionar o que nos é imposto, sem rebeldias insensatas mas sem demasiada sensatez. Saborear o bom, mas aqui e ali enfrentar o ruim. Suportar sem se submeter, aceitar sem se humilhar, entregar-se sem renunciar a si mesmo e à possível dignidade.

Sonhar, porque se desistimos disso apaga-se a última claridade e nada mais valerá a pena. Escapar, na liberdade do pensamento, desse espírito de manada que trabalha obstinadamente para nos enquadrar, seja lá no que for.

E que o mínimo que a gente faça seja, a cada momento, o melhor que afinal se conseguiu fazer.

O horizonte não está tão longe assim. O céu não está tão longe de ser tocado.

O nosso lar define o que podemos ser, e os nossos pensamentos, é o combustível que nos impulsiona para cima ou para baixo, depende como vamos conduzi-los, com otimismo ou com pessimismo. Vai depender do que somos constituídos.

Nosso passado é nosso espelho, ele pode refletir o nosso oposto àquilo que não gostamos que os outros vejam, onde não temos máscaras, porque, vemos através de um Raios X, nos vemos pelo avesso. Nossa alma pode refletir, cheia de um lindo azul, ou então, um céu cinzento e carregado, anunciando, uma breve tempestade. Tudo vai depender, onde queremos chegar, e se queremos viver o dia de segunda-feira, ou vamos querer viver o domingo.


Uma boa adaptação de Lya Luft para os pensamentos de meu dia ;)

Listing things that I wish to accomplish 'til I die

+ Ver comentários
Not in order, but… I might organize and write more about each one someday:
10. Make people proud of me, my parents, boyfriend and so on…
11. Be fluent in many languages [portuguese, english, german, spanish, french, chinese, korean? :P, (...)];
12. Visit many many many places around the world, have an amazing travels;
13. To be able to speak German with German people in Germany;
14. See the aurora borealis;
15. See the cirque du soleil;
16. Travel travel travel some more;
17. Give my mom a vacation, all payed for by me, spa
18. Do what I love, what I want, Have a career that I love conclude my achievements;
19. Have the people that I love by my side being the most important thing in my life, and also the nicest people whom love me around;
20. Have time to work, to my friends and family, to my love;
21. Play piano ‘til i die;
22. Learn Harp;
23. Write a books;
24. Read all Agatha Christie’s;
25. Have an amazing wonderful library, in my own house;
26. Have a place to observe the stars and study astronomy;
27. Eat healthier;
28. Think before talking more often;
29. Be in contact with nature;
30. Camping and waterfalls;
31. Do my job with passion;
32. Go to poor and rich places in the world;
33. Not feel guilty about the things that i can’t change at the moment;
34. Always have enough money to live comfortably;
35. Be a person who has culture and interesting things to share;
36. Teach piano for my (future – future away – possible or not, who knows) son;
37. Watch the miracle of life, the most beautiful things as birth, the babies growing, walking, speaking, becoming grown up people :P ;
38. Learn, always learn with the life;
39. Thank, always thank for everything, the things that I have the pleasure to have, the opportunities, the experiences, and also the things that are even bad, that I have in my life and makes me learn and grow;
40. Have a nice car ;)
41. Be able to have a beautiful house, with a lovely dog (and cat? /psnccc), with a wonderful garden, a place that I can call with all proud as “home”, at least ‘til I’ll be retire;
42. “Don’t to marry a man like my father” Mommy saying, hahaha
43. See my dad’s self improvement until I die, don’t loose my faith;
44. Never forget the nice things that I’ve ever had even though the bad ones were comming;
45. See Joss Stone (in the beach? like don’t cha wanna ride? :P), Madonna, The Cardigans, Hilary Duff performing in a show alive, sing loud, dance… – and impossible be happier than this! ;D ;
46. Believe that even in bad times, good things will come, don’t loose my hope;
47. Have someone to always take care of me, to be worried, to love me, to wish my best and be my best company – But okay, someone besides my mom :P
48. Have someone to wait in the night after the work, someone who also waits me, who makes me a dinner and vice versa (a little bit of Homemaid Aspiration in my life, also! haha – Wow! Learn to cook nice and tasty things!) and then spend a beautiful lovely peaceful night with me…
Or in another time, take me to a wonderful place, make me a surprise, and all those things…
49. Actually, I don’t really really wish – Because that’s a thing that I don’t have the truly aspiration and also is a thing that don’t depends only of me – but if I wish, I want a wedding really amazing, peculiar, exceptional, not ordinary (wow! without “bridal chorus” :S), beautiful, spreading love and happiness, and the most important, I want to “watch” (not even see :P) my man’s face and see a lot of love there while I beautifully walk,in a beautiful dress, shinning the best, to come by his side – (forever and ever? ahaha)
50. Have a good 50th birthday and look to my past and be very very glad. That’s it, now I can die ;D
But I can’t die alone or without a thing, that’s the deal.

Ame Bonito

+ Ver comentários
"(...)
Há uma tendência de combrar; exigir; rotinizar; descuidar; reclamar; deixar de compreender; necessitar mais do que é oferecido; precisar mais do que atender; encher-se de razões. Sim, razões. Ter razão é o maior perigo no amor. Quem tem razão se sente no direito (e o tem) de reivindicar, de exigir justiça, eqüidade, equiparação, sem atinar que o que está sem razão talvez passe por um momento de sua vida no qual não possa ter razão. Nem queira. Amar bonito é saber a hora de ter razão.

Ponha a mão na consciência. Você tem certeza que está fazendo o seu amor bonito? De que está tirando do gesto, da ação, da reação, do olhar, da saudade, da alegria do encontro, da dor do desencontro, a maior beleza possível? Cheio ou cheia de razões, você espera do amor apenas aquilo que é exigido por suas partes necessitadas quase talvez dele devesse pouco esperar, para valorizar melhor tudo de bom que de vez em quando ele pode trazer. Quem espera mais do que isso sofre e, sofrendo, deixa de amar bonito. Sofrendo, deixa de ser alegre, igual, irmão, criança. E sem soltar a criança, nenhum amor é bonito.

Não tema o romantismo (...)

Seja apenas você no auge da sua emoção e carência, exatamente aquele você que a vida impede de ser. Seja você cantando desafinado, mas todas as manhãs. Gaguejando flores. Sentindo o coração bater. Sem medo de dizer eu quero, eu gosto, eu estou com vonta

Não teorize o amor, apenas ame.

Siga o destino dos sentimentos aqui e agora.

Não tenha medo exatamente de tudo que você teme em um relacionamento (...)

Se o amor existe, seu conteúdo já é manifesto. Não se preocupe com ele e suas definições. Cuide da forma. Cuide da voz. Cuide da fala. Cuide do cuidado. Cuido do carinho. Cuide de você. Ame-se o suficiente para ser capaz de gostar do amor e, só assim, poder fazer o outro feliz."

How much money I (should) need to my plans for the future?

+ Ver comentários
When I start to win my own money, I wanna be organized.
As long that I work, I want to have money enough to be independent, to pay my bills, to use a part of it to make me happier – go to nice places and restaurants, to do little trips, to buy necessary nice and cute things – and another part, really save. Save a little part every month.

1. travel! work and save to travel! A really nice interesting travel at least once time a year, at the begging.
2. savings for a time that I might need it – necessities – and for more expensive things, like if I want to buy a new car, or if I want to made others achievements (like have a beautiful lovely house)
3. savings for the time that I will be retire, because my retiring time will be a very peaceful part of my life, I want to be glad about what I have done and I want to have no worries to do even more nice things – specially the ones that I couldn’t do while I was in my “active” life.

Hmmm… If I won more money than that I plan to spend, wow!
You can trust me that I will be a good person and I’ll “share”, really, I wanna give a nice time to my mom, like travels and her plans as “go to spas” and all those things :P

Also I wanna help another people, do “charity” – not money at all, but attention, love… – Actually, I don’t know how to explain, but I want to do very effective things, not fake ones, because is even worse see someone doing charity just because thinks that is beautiful or pretending to do good things while doesn’t care about it, isn’t useful.

I truly wanna give my best to change what I can, at least my part in the world. And makes me feel bad when I think that I want won (almost a lot of) money to conclude my self achievements while there are so many people without a thing…

"Final de Verão"

+ Ver comentários
" O verão chegou
como um sussurro
dançando
nos cabelos dela,
desejando que ele
se importasse
e sonhasse
e parasse
o carrossel
até ouvir
a verdade dela
até ter de volta
o riso aos seus olhos,
ela queria que ele
se desse conta de que
ela o amava
ainda
até...
mas o tempo jamais esperaria,
jamais pararia...
e ela estava
aos castelos de areia
e sonhos,
os planos de verão
tão doces
tão novos
tão velhos...
depois da história contada,
os céus se fundem
o amor continua a viver
até... "


Danielle Steel

I didn't give up of this goal at all

+ Ver comentários
Today I realize that I can use this topic just to write down some curiosities and things that I search and discover how interesting it is!
Curiosities of my day:

- How has been created the “toothpaste”?

http://guiadoscuriosos.ig.com.br/index.php?cat_id=52503

- Lightnings in the sky + Planes (what the risk? what happens when…? – and so it goes…)
http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20060824041504AANmECt
(I hate yahoo answers, but…)

However, a silly question made me discover an important thing that I didn’t know at all…
http://en.wikipedia.org/wiki/Faraday_cage


Observações, conclusões e análises das atuais summer vacations 08

+ Ver comentários
Primeiramente, tenho que expressar minha "pena" por este blog! Tadinho dele! Tanto tempo "inativo"...

Pois então! Fato é que mesmo não expressando meus pensamentos em palavras, continuei com minha perspectiva analítica em relação ao mundo. Inclusive com minhas teorias e observações!

E além da dita "indisposição" para postar aqui, há outro motivo muito importante: Minha viagem!

Uma viagem não tão grandiosa, mas maravilhosa! Não imaginava que poderia ser tão boa! Até me senti tão gente grande! Meio que tão "mulher" já... Digo por realmente me sentir mais "crescida", mais "independente", mais dona das minha vida e decisões.
E isso é um sentimento que não há como outro igual! Porque na verdade, sempre almejo isso na minha vida, o crescimento, a evolução e assim em diante... Ai ai ;)

Mas, o melhor da história toda (Summer Vacations 08), é que eu adoro viagens! Adoro experiências novas, outros ambientes, outras pessoas, e enfim!

E gosto mais ainda de viagens de avião! Acho tão lindo... E olha que eu meio que tenho medo altura, odeio descer da escada do desembarque do "caseiro aeroporto de vitória"... Mas o percurso em si é tão lindo! Adoro céu, adoro as nuvens, adoro o mar, e tudo isso junto! Acho tão incrível olhar para o horizonte e não saber distinguir oceano e céu...! Ou então passar por dentro das nuvens, vê-las do meu ladinho, ver o raio de sol saindo escondido... E o bom é que me dá uma vontade imensa de comer algodão doce!

E nossa...! Nossa, nossa, e se você tem a sorte e o privilégio de poder compartilhar um nascer/pôr-do-sol visto como se fosse ao seu lado?! Lá do alto?! Sem dúvidas uma dos melhores momentos que já tive foi quando vi um belo por do sol da janela do meu avião e o anoitecer, o céu repleto de estrelas brilhantes...! Quase como se eu pudesse tocá-las! Não há coisa mais maravilhosa do que isso! ;)

Você mal imagina o sentimento de felicidade que me invade e como fico contente em situações e momentos assim...!

Ai ai, ai ai, suspiros... ;D
E o mais bonitinho: Ver tudo pequenininho lá de cima! Tão legal!

E falando em vídeos... Queria ter feito tantos outros ou tirando tantas mais outras fotos! Problema é que o pensamento e a ação tem um diferença lerda entre si próprias... E uma câmera melhor contribuiria ou pelo menos daria mais disposição para ser utilizada... E outro ponto, é que na hora do momento, às vezes é tão bom que a última coisa que se pensa é tirar uma foto, porque até parece-se tão desprezível... Porque na verdade, se é algo realmente especial e importante, será marcante a ponto de ficar na nossa memória e em lembranças até quando o nosso cérebro permitir... ;)

E de certa maneira, isso tem seu imenso valor também, muito maior do que o valor de uma mera foto. - É claro que a foto, em teoria, seria o artefato para se olhar e relembrar dos momentos, mas... Muitas vezes os momentos não serão tão simplesmente "esquecidos", talvez não tão fáceis de lembrar no impulso, mas... (Me lembra uma frase, acho que de "Brilho Eterno de Uma Mente sem Lembranças" - Not easy to remember, but hard to forget... Acho.)

Voltando ao "assunto", nem por isso as viagens de carro ou de trem não têm seus charmes, bem pelo contrário! São tão adoráveis quanto..! Adoro os rituais das viagens de carro, me trazem boas lembranças dos locais que eu parávamos, o famoso "pastel de queijo" que fazíamos questão de comer, e por aí vai...
E o trem, também há todo o "clima"... É como se fosse um viagem do tipo peculiar! Algo incrível, porque é muito diferente do comum ;D
E bom... nunca ditamente viajei de navio, então... Ainda não criei meus conceitos sobre isso, mas morro de vontade de num futuro experimentar isso! ;)

Outra boa parte dessa história (Summer Vacations 08), é que férias sempre é férias né!

E minha rotina de férias, tanto aqui em vitória, quanto em São Paulo/Santos, é tão boazinha! Acordar - e aí dependendo do horário, mexer no computador, tocar piano, e enfim - tomar toddynho :P e ir assistir Gilmore Girls, Everwood e House! ;D :D

E o outro lado sobre viagens, é a saudade, né?

Mas é até estranho ver que não senti saudade das minhas coisas locais em geral, da minha família e similares, no entanto sinto que estou morrendo de saudade do meu piano e da minha cama! :P

E da minha limonada também, mas já matei essa saudade... ;)

Indiretamente, acabei descobrindo que faço uma falta imensa para a casa...! Não há nada de gostoso por aqui! O máximo que encontrei, foi um chocolate crocante, e outro amargo... Argh :S :P

Enfim! Engraçado é que posso dizer que já estou sentindo falta do meu namorado, claro que nada que não seja controlável, mas... É que é impossível não sentir falta dele quando tudo é tão tão tão bom entre a gente em todos os pequenos momentos...
Ouvir um boa noite do ladinho um do outro, um beijo inesperado, acordar e ver a carinha de soninho e de anjinho do meu amor, desejar um bom dia e um parabéns pelo dia (aniversário de namoro que perdemos a conta), ficar agarradinha com soninho no colo, no ombro, seja lá o que for, e pensar que eu quero que isso aconteça ao longo da minha vida, por muitos e muitos dias...

Tão bom! Natural, espontâneo, autêntico...

Eu adoro ainda mesmo quando eu estou de "mal" e fico fazendo a maior birra, especialmente quando ele parece aqueles machos que não largam a atenção da tv assistindo jogo de futebol...
Ai ai :P

Ai! Eu pareço uma boba apaixonada! Terrível isso. Não sou chegada aos meus dias melosos! :S

Mas ao menos eu tenho o gancho para citar parte de uma música, que se encaixaria perfeitamente no meu dia de hoje, ou melhor, na noite de ontem...
"And I feel so free, I feel alright, never thought I'd feel, Like I feel tonight, and I feel so free..."

É, mamãe tem "quase" razão em dizer que estou muito radiante e feliz... :P

Por fim, depois de tantos enfins, para finalizar o post e citar mais um saudade - a da minha cama, meu Deus, como é tem um enorme valor para mim! - espero continuar a história da summer vacation 08, pelos próximos dias...

Contar sobre minhas análises em torno do vestibular e meus amigos que passaram, como isso me parece tão bom e até estranho, assim, como me dá a impressão de que "olha, eles estão crescendo, estão indo para a universidade..." - mas o ponto disso, é que o "crescendo", no final, seria quando estabelece-se novas etapas para cada vida - e óh, remetendo ao início do post de "estar me sentindo gente grande", acho que de certa forma, esse aspecto do vestibular também está interligado... ;)

Então, ele fica para depois, posteriormente posso explanar melhor todas essas ideias ;D

No momento, minha cama me chama... Agatha, pequena, pequena, pequena, Agatha... ;*

10 first rules of my life

+ Ver comentários
First of all, I guess that one thing that I have to put in my mind while I’m doing this, is also what I know that I don’t want to loose and what I want to keep having in my life.

Well, these are the 10 important rules:

1. I always want to do my things with a good reason, I don’t wanna loose my good spirit and I also don’t wanna loose my good heart. And I have to have a good reason for everything that I do in my life because even if I did the wrong act, I wouldn’t be so sorry, because in some instant of my life I thought that I was doing the right/good thing and so, I should remember my convictions and try to not be so sad. This could be also always “think more before do something”.

2. I always want to do the things in my life as better as I can, remembering my wishes, and I also always want to have wishes to push me.

3. I don’t want never stop dreaming. This is the thing that makes me realize true self in that moment, since I was a little child.

4. Do everything in my life thinking in my happiness. Do the things that I love, be with the people that I love, be in beautiful places and all those things…!

5. Be even more stronger, but I don’t loose my sweet and simple way that exist in myself, to see the things, to threat the people, to love easily, to be careful, to be the kind and gentle person, to be lovely and lovable, to be the better person that I want to be everyday with my integrity.

6. Look back to my past self and think about her past wishes, dreams, thoughts – And then be satisfied and happy about my achievements.
Look to the little happy girl and make her self proud, first of all.

7. Always make the difference for someone, make someone smile, make someone happier, give attention and help.

8. “You’re never too old to grow younger.” Grow without loosing my little girl inside my heart.

9. Expect the things but doing everything that I can to make it work, be ready and them the great chances will be there.

“I will study and get ready, and maybe the chances will come.”
Abraham Lincoln

10. Never stop learning, learn with my mistakes and try to not do this mistake again. To be aware of my faults and work to correct them. And also discover new talents in myself, always more!


Too many things

+ Ver comentários
I guess that are so many things that I know very little about and I should learn more that now I realize that I can't just list 43 and try to learn 3, oh my god! Actually, I think that this goal is to learn things that you are curious about, but I could not list that, what I am curious about, I try to discover or learn something as fast that I can.

And one really big big huge goal to this year, is learn as much everything that I can and in the best way!

ps. But, I could really list curious things that I try to learn everyday, specially when I see Wikipedia's "Did you know".

Of course that there are some notes that I consider really silly or that I have known before, but… I have to tell you that I really found interesting things there :P


Results!

+ Ver comentários
Since some days ago I'm so glad with myself that I finally play a lot of songs without scores, wow!

The whole music, or at least I guess that I know how to play the right hand of the songs that I most used to play nowadays.

And I have realized that now I like to have someone watching me play, actually, sometimes I even ask to someone sit down by my side and watch me play! :P

The good thing is that if I play everyday some hours, my brother also take the courage to play some songs together with me! ;D

And another great thing! Talking about courage, now I ask a lot of people that wants to hear to come here in my home and watch me! Something that a long time ago, I was almost shy to do those things! ;D

Lembrancinha de São Paulo

+ Ver comentários


Copinho de brigadeiro!

Ô meu Deus! Isso que é doce! ;)

Com certeza está na minha lista das melhores dádivas do mundo doce, os quais também se encontram A balinha de morango, o indispensável copo de nutella e a calda de chocolate da sorveteria que mais me agrada!

Ai, ai, ai... E não é gula! Juro! ;D

Mas só por ser bom demais que é tão raro obter esse copinho de brigadeiro... Já vi umas coisas similares na doceria "Bee", mas nada se compara... Ai ai!

Mas então, o copinho de brigadeiro também pode ser caracterizado como minha grande lembrança (inha) de São Paulo! ;D

Dessa maneira, ir para São Paulo já começa com um pequeno símbolo e saldo positivo! ;))

Amor

+ Ver comentários

Gostaria de escrever um pouco sobre algumas reflexões que venho fazendo ao longo dos tempos, uma delas, sobre o amor. ;)

Concepções e ideias que aprimorei, as quais aprendi amando e com quem amo, e que assim acredito que hei de aprender e agregar muito mais ainda! ;D

Sei que é muito clichê
perguntar o que é amor,
não porque ninguém tem resposta exata,
mas sim porque é muito abstrato e amplo ao meu ver.
Une uma base na amizade, no companheirismo,
na dedicação, na compreensão...
São inúmeros sentimentos envolvidos!
Mas algo inegável, é a felicidade que ocorre como se fosse uma
conseqüência de tudo isso.

Talvez possamos ter uma linha de pensamento, em que a idéia, seria a qual só encontramos felicidade quando encontramos amor, não falo apenas no amor em relacionamentos, mas o amor, que sentimos por realizarmos algo, quando ajudamos uma pessoa, é você conseguir ver que fez alguém feliz, quando realizamos um projeto, no qual dedicamos muito amor, o amor não pelas coisas materiais, mas pelas realizações que poderemos fazer. Ser útil, fazer o bem, tudo isso nos traz felicidade, amor, inclusive a nós mesmos.

Como podemos discutir o que é certo e o que é errado quando se trata de amor? é uma mania muito feia querer julgar as coisas... :S

Porque aliás, como poderemos julgar o amor de alguém?
Como podemos dizer se isso é natural ou não?
Algumas vezes reparo em namoros conseqüentes de estágio de carência (motivo do apego), pela necessidade de estar com alguém, pelo medo de ficar sozinho, e todos os outros derivados...

Creio que não é por esse caminho que se constrói um bons relacionamentos, pois antes de estarmos bem com alguém, devemos em primeiro lugar estarmos bem conosco próprio, tendo nossa vida, amigos, individualidade.

Porque afinal, não podemos deixar de lado nossas experiências que você precisamos ter, a necessidade de aprender, evoluir. E o valor do amor... É não banalizá-lo, é não achar que ele é algo que não se deve respeito, respeito pelo sentimento, não importa de quem venha e nem como venha, respeito pela pessoa que o sente, respeito por você mesmo. Respeito que modera fatos como privacidade e cumplicidade,ou seja,a partir daí também deve-se existir a confiança no outro e,principalmente em si mesmo.Amar é acreditar no amor, amar para ser amado,sem esperar um retorno ("ah eu te amo também!"),amando sempre e assim acredito que se institui o amorpraticamente incondicional, de verdade, para cada um de nós.

Independente de tempo, espaço e todos os outros poréns...

E esse tipo de segurança é bem legal, é a certeza que o seu companheiro está do seu lado, mesmo estando distante...

E digo companheiro (a), e não apenas um (a) “namorado (a)”. ;)

Mudando um pouquinho o rumo do assunto, acabei encontrando uma frase ao acaso pela internet e considerei muito "engraçada"!

Cada um tem a sua etapa na vida, crescemos com a sensação de que para tudo existe uma época na vida, como se fossem os anos escolares, se estamos na 8º série é porque provavelmente temos uns 14 anos, e se temos uns 25 anos, é porque provavelmente estamos na época de se casar...

Quem foi que inventou essas regras? 25 anos para casar?!?!?! hahahaPo, já era! Sou uma exceção geral, então... Humm... Entrei na minha 8ª série com 12, para começo de história... ;P

Ai ai! O importante é que sempre suas escolhas sejam baseadas na sua vontade e não na crença de que sua vida mudará e você passará a ser feliz, a vida muda com pequenas escolhas, no dia a dia e não com grandes mudanças, isso é ilusão, e jamais dependa de algo ou alguém para se feliz, a sua felicidade, só você mesmo poderá fazer.

Outro ponto interessante é que não há um termômetro do amor, ou termômetro da idade certa e tempo certo... Pode parecer piegas, mas vou utilizar a frase " Tudo tem seu tempo certo", porque realmente acredito nisso. Idade, tempo de namoro, isso tudo é banal. O amor não tem hora pra chegar, nem precisa ser cobrado ou pressionado, simples assim. Acredito que tudo isso se individualiza em cada situação, mas que no fundo, só que sente para saber. Porque olhando de fora, trás julgamentos errados.

Só nosso coração e o do nosso companheiro pode ter essa resposta. E com certeza sabe-se quando essa hora chega, sem pressão, sem idade certa, e se transforma em apenas uma continuidade em sua vida. Naturalmente, e sem dúvida nenhuma. "When you love, I can feel your love" ... ;))

É algo mútuo. E também acredito que sexo não é amor, e sim conseqüência de um amor, e aprendendo isso, sentimos muito mais prazer, e não digo físico, mas sim, o prazer que um amor verdadeiro pode trazer. Traduz-se em carinho. Talvez descobrindo várias coisas além destas que não são amor, podemos chegar perto do que seja um verdadeiro amor, a definição é claro, pois o amor, só depende de nós.

Amar é ter vontade de gritar "eu te amo" no meio da rua, é uma explosão no peito que te força justamente a dizer "eu te amo". Mesmo que essa palavrinha, amor, esteja tão mal-falada, tão 'banalizada', ela ainda é a expressão máxima do que é viver, do que é sentir, justamente porque não se sabe que é viver, que é sentir. Acaba que o amor é o máximo que podemos almejar durante a vida, e também é o básico.

;))))))


You know my soul
You know everything about me there's to know
You know my heart
How to make me stop and how to make me go
You should know I love everything about you, don't you know?
That I'm thankful
For the blessing
And the lessons that I've learned with you
By my sideThat I'm thankful so thankful for the love
That you keep bringing in my life... ;)You know my thoughts
Before I open up my mouth and try to speak
You know my dreamsI hope you know
I love having you around me, don't you know? When I'm down you always know how to make me smile
Thankful for the moments and the joy that your bringing to my life...
;D

Observação sobre esta postagem - Sabe que sempre achei exagero essas coisas, né? E geralmente é, geralmente vejo tanto sentimento banalizado por aí...

Mas bem, "não julgues não julgues não julgues..." Só sei que eu, digo cada palavra minha com a maior satisfação, e felicidade também por sentir algo tão bom! Mas sério, aquele pessoal das fotos dos beijos "vou te engolir", do "eu te amo para sempre, para toda minha vida e pa pa pa" (e o engraçadinho é que isso não dura meses), para mim, bem como meu amor já me disse, demonstram tamanha insegurança no relacionamento e como se isso fosse suprir... Oo

Praticamente sem noção isso :P

Mas assim... Esse negócio do "Forever"... Eu sou mais em pensar em um "Everytime" hein ;P

E que o everytime possa ser o mais duradouro e até mesmo especial do que o forever, quem sabe...

Porque acredito eu, que esse sim pode ser repleto dos bons sentimentos que devemos cultivar, a cada instante, momento, everytime :P

Beijos apaixonados para o meu amor ;) ;*

Aproveita que é só de vez em quando, que eu estou praticamente "melosa" assim ;P

Metas 2008

+ Ver comentários

Para começo de historinhas, prefiro deixar claro aqui que um dos motivos de ter feito um blog é não ter apego fiel, nem compromisso de sempre estar postando algo aqui... E sim, só quando sinto vontade de escrever algo ou enfim! ;)

Mas então, sempre digo que o meu ano começa quando ganho minha agenda... E excepcionalmente, ganhei minha agenda até muito cedo esse ano :P

E bom, a primeira coisa que faço quando a recebo, são as notas e metas para o presente ano...

Pois então, 8 grandes metas para 2008! :

  • Estudar com qualidade e o máximo possível;
  • Bons desempenhos - Vestibulares;
  • Empenho e dedicação;
  • Ser uma melhor pessoa, filha e todos os outros poréns...;
  • Aventurar-me mais em tarefas caseiras (especialmente as culinárias!);
  • Tentar quebrar mais ainda a barreira da dependência, trabalhar minha "auto independência", mostrar responsabilidade em tudo que faço;
  • Conseguir equilibrar todos os âmbitos na minha vida (do estudo ao lazer, da família ao meu namorado e amigos...)
  • Aprimorar tranquilidade e paciência.

Bom, mas por enquanto ainda, ao menos posso dizer que tive um feliz ano velho! ;D

Palavras chaves de 2008: Prosperidade, sucesso, realizações! ;)