Montesquieu e o impressionismo

+ Ver comentários


O materialismo histórico e a dialética sutil de Montesquieu nas relações direito/costumes logo surgem em pena de seus leitores mais aguçados, como se o Espírito tivesse sido um programa impressionista, pintado com anotações rápidas - das quais a mais elaborada foi certamente a teoria dos governos -, de que toda mentalidade sociológica deveria tirar, pincelada por pincelada, a matéria fecunda de explorações infinitas.