Vocação ou remuneração?

+ Ver comentários
"São inúmeros fatores que interferem na escolha de uma profissão ou na obtenção de um bom emprego. Sorte, vocação, talento, boa formação escolar são o diferencial na preparação para o sucesso profissional.

Em um momento de escolhas decisivas, a imaturidade e as influências das concepções lucrativas distorcem o ideal caminho do indivíduo em seguir a sua realização pessoal. Pensar no retorno financeiro, na empregabilidade e ser conduzido por conselhos alheios podem ser conflituosos com o próprio desejo e com o princípio puro da felicidade.

Um retorno financeiro satisfatório é indispensável, mas necessário é seguir um rumo vocacional que dê sentido ao exercício dos talentos que permitam a estabilização da capacidade de fazer o que gosta da melhor forma. Assim, a pessoa se destaca em sua área e é isto o que o campo profissional procura.

Embora o mercado de trabalho esteja cada vez mais competitivo e sobrecarregadado de um novo contingente de trabalhadores brasileiros, as empresas ainda revelam a necessidade de mão-de-obra qualificada em decorrência da falta de formação e empenho das pessoas.

É essencial, portanto, ter discernimento ao optar por uma profissão e alcançar um patamar que proporcine adquirir competência e amor ao que se faz. Deve-se escolher uma carreira que lhe forneça condições de realizar plenamente suas potencialidades e ter uma vida profissional feliz."

Escrito em 2008, por Agatha Brandão em suas redações de 3º ano.