Expressões complicadas

+ Ver comentários

Existem certos ritos de educação social que são indispensáveis para o convívio gentil entre pessoas, como simples expressões. Entre elas, encontra-se o "tudo bem?". Sempre refleti no valor específico desta, porque creio que seja importante demonstrar um mínimo de consideração pelo estado da pessoa ao se iniciar um diálogo; entretanto, tudo bem é algo "meio complicado".

Se está tudo bem, este me pode me parecer insuficiente, pois indago: Só bem?! Porque não ótimo? ;P
E caso contrário, muitas vezes, é perceptível a angústia alheia antes mesmo de se perguntar "tudo bem?", mas como não perguntar? Como não demonstrar esse mínimo de consideração de 'como vai você', mesmo parecendo retórico? Ou quase sendo um grande receio, por parecer irônico?

Prefiro isso a parecer indiferente ao sofrimento, mesmo sabendo quão melindroso é encontrar palavras de conforto. Não sei, mas eu sempre fico numa situação encabulada nesses momentos.
É difícil se expressar em casos de dores e decepção, ainda mais para pessoas como eu, que ficam totalmente perplexas - isto é, aflitas - quando não sabem se expressar. Não sei se sei me conformar com o silêncio, mas às vezes, ele é a melhor solução.

Contudo, existem outras maneiras de se demonstrar consideração, apoio e suporte emocional - acredito no simples abraço: verdadeiro e sincero, acolhedor e consolador.

Dificilmente alguma palavra irá conseguir modificar a situação, mas quem sabe, algum conforto consiga ajudar o outro a lidar melhor com acontecido, talvez apenas por saber que há alguém ali para partilhar as dores. Penso que isso já transforma a perspectiva do caso.

Em memória ao meu primo Tales.