Perspectivas do ano

+ Ver comentários
Com base na retrospectiva de 2009 e nas metas de 2010, faço um breve panorama das minhas análises pessoais deste ano e dos anseios que estão por vir. Em particular sobre as ditas "metas", costumo chamá-las de abstratas, visto que são desejos subjetivos que esboçam uma perspectiva geral do esperado. Se possível, sempre devemos almejar o melhor e traçar grandes e bons planos. Não é uma questão de "ah, não faço metas pois nunca dão certo", porque isso depende do que você objetiva como expectativa concreta - a mim, trabalho apenas com um panorama de diretrizes (as quais podem e devem ser transformadas com o caminho). Diria que essa é uma das melhores qualidades: O que realmente torna um ano positivo é o potencial deste te surpreender.
Contudo, diria que uma das maiores alegrias de 2010 foi alcançar o esperado dos planos: É o ato de concretizar. No viés objetivo, realizaram-se os grandes desejos de viajar para o exterior (e ah, quantas outras boas viagens a cada mês desse 2010/2! :), aprender a dirigir, por exemplo. Gosto de fazer uma reflexão comparada no sentido de "Quem eu era há um ano atrás? Em qual situação eu estava? E hoje?" E é tão feliz para mim, sabe, perceber o quanto agreguei a minha vida, o crescimento pessoal que tive, bem como o crescimento intelectual/acadêmico - acho impressionante o quanto mais podemos fazer, conhecer, aprender, viver e amar! Importante também é a serenidade de ser que minha vida adquiriu, dentre várias definições e decisões que vamos fazendo de pouco a pouco com as simples escolhas rotineiras que - conscientemente ou não - moldam nosso caminho. Este é, agora, definitivamente "adulto" (algo que só tem relevância formal, na verdade). Além disso, me conscientizei da importância de devidamente cuidar de mim, e isto será um objetivo constante de vida. Afinal, é máxima do bem-estar em plenitude.

Dessa forma, parece que se passou muito mais do que um ano, e sim, como se 2010 fosse vários momentos de anos. Penso que 2010 foi um ano bastante eficiente - pelo fato de que tanto aconteceu, e de maneira tão rápida, quase! O ano passou e sequer sentimos.

Assim, em uma análise mais ampla, creio que o essencial do meu ano foram as concretizações - claro, as grandes felicidades de, meio um caminho de tamanha perseverança, realmente conseguir e alcançar. Os aprendizados do valor da paciência e da persistência foram imprescindíveis, e, no fim, com grandes ganhos, como o "final feliz e sorridente". Não somente isso, nos estudos finalmente realizei os meus anseios com línguas estrangeiras e o meu desenvolvimento no piano. De maneira geral, então, o ano foi extremamente satisfatório e bem-sucedido, nos seus períodos de perseverança e de concretização.

Só me resta desejar sempre mais e melhor para 2011: Um constante processo de aprimoramento e realizações! ;)

Almejo, portanto, um 2011 incrivelmente maravilhoso!