Extraversion, Intuition, Feeling, Judgment

+ Ver comentários
This above all; to thine own self be true.

William Shakespeare

Today I learned that I'm a ENFJ person - Extraversion, Intuition, Feeling, Judgment - according to Carl Jung's Myers-Briggs Type Indicator - MBTI.

ENFJs account for about 2–5% of the population, one of the four types belonging to the temperament of Idealists.

Extraverted feeling types seek continuity through harmonious relationships and collective values. They excel at picking up on the tone of a situation and acting accordingly, adding warmth to a cool setting or turning sour into sweet. They naturally seek to know what people do well, what they enjoy, and where and how they work. They seem to have an infinite number of acquaintances from all walks of life and are always on the lookout for people in need and those who can help out.

ENFJs enjoy organizing group activities and tend to take their commitments seriously. In general, they are reliable and do not like to disappoint others. As team players and project leaders, they have a gift for rallying their players, focusing on what is being done right and each member's strengths. They are loyal and they expect loyalty. They carry conversations well, finding common ground with their speaker. They tend to find the correct and gracious way to respond in any given situation, no matter how tense or uncomfortable it is.

From the psychological test that I did:
ENFJs adotam uma abordagem calorosa para com a vida e sentem-se pessoalmente conectados a todas as coisas.

Porque são idealistas e vivem segundo os seus valores, ENFJs são muito leais com as pessoas, causas ou instituições que respeitam e admiram. São energéticos e entusiásticos, como também responsáveis, conscienciosos e perseverantes.

ENFJs têm uma tendência natural para serem críticos de si mesmos. Entretanto, porque se sentem responsáveis pelos sentimentos do outros, ENFJs são raramente críticos em público. Eles são altamente conscientes do que é (e não é) um comportamento apropriado, e são graciosos, simpáticos, atraentes e socialmente habilidosos. Calmos e tolerantes, ENFJs são diplomáticos e bons em promover a harmonia em sua volta. São líderes naturais, populares e carismáticos. Eles tendem a ser ótimos comunicadores e normalmente usam seus dons de expressão verbalmente.

ENFJs tomam decisões baseadas em como se sentem acerca de uma situação, em vez de como a situação se apresenta. Eles estão interessados nas possibilidades além do que já é óbvio, e nas maneiras como estas possibilidades podem afetar os outros.

Sendo naturalmente ordeiros, ENFJs preferem um mundo organizado e esperam que os outros façam o mesmo. Eles gostam que as coisas estejam resolvidas, mesmo que outra pessoa esteja tomando as decisões.

ENFJs radiam simpatia e compreensão ao mesmo tempo em que apóiam e auxiliam os outros. Eles entendem bem as pessoas e são responsáveis e atenciosos. Uma vez que eles são idealistas, eles geralmente procuram o melhor nos outros.

ENFJs são tão empáticos e preocupados que podem se tornar excessivamente envolvidos com os problemas ou sentimentos dos outros. Algumas vezes escolhem causas que não que não valem o tempo e energia que despejam nela. Quando as coisas não saem bem, eles podem se tornar devastados, frustrados ou ainda desiludidos. Isso pode levá-los a se retrair, sentindo-se que não foram apreciados. ENFJs necessitam aprender a aceitar suas próprias limitações como também aquelas das pessoas por quem se importam. Eles também precisam saber como "escolher as suas batalhas" e como manter expectativas realistas.

Porque eles são entusiásticos e com pressa de prosseguir para seu próximo desafio, ENFJs algumas vezes fazem suposições incorretas ou tomam decisões muito rapidamente, sem reunir todos os fatos importantes. Eles precisam diminuir o ritmo e prestar mais atenção aos detalhes de seus projetos. Se esperarem até que informação suficiente seja conhecida eles podem evitar cometer erros.

ENFJs concentram-se nas emoções até o ponto que podem falhar em ver as conseqüências lógicas das suas ações. Tentar concentrar-se nos fatos, e não apenas nas pessoas envolvidas nas suas decisões, pode ser útil.

ENFJs reagem bem ao elogio, mas ficam facilmente magoados pela crítica, que pode fazê-los parecer hipersensíveis. Eles tomam mesmo a mais inocente ou bem-intencionada crítica pessoalmente e, com freqüência, reagem tornando-se agitados, magoados ou com raiva. Suas reações podem ser ilógicas ao ponto que pareçam positivamente irracionais aos outros. ENFJs lucrariam se parassem, tomassem um passo atrás, e tentassem ver uma situação objetivamente antes de reagir. Tentar ser menos sensível capacitará um ENFJ a ouvir a informação importante e útil que está contida na crítica construtiva.

ENFJs são tão idealistas que tendem a ver as coisas da forma como desejam que fossem. São vulneráveis a idealizar relacionamentos e tendem a ignorar fatos que contradizem o que eles acreditam. ENFJs que não aprendem a encarar os fatos que acham desagradáveis acabam ignorando os seus problemas em vez de encontrar suas soluções. De forma geral, ENFJs necessitam manter os seus olhos abertos assim como seus corações.