O outro em nós mesmos

+ Ver comentários

Continuando os relatos das alegrias do dia: Eis que "Being Erica", uma das minhas séries favoritas, voltou!!! :)

Como já contei por aqui, a série demonstra vida cotidiana de uma mulher como qualquer outra, cheia de problemas e dramas :P , mas que tem um tipo curioso de terapia para aprender a lidar e crescer com as experiências vividas. Acredito que essa reflexão é imprescindível para a maturidade de vida, bem como estar aberto a compartilhar e dialogar é essencial para alguém se se expressar melhor para o mundo. A psicoterapia, como mostra na série, é um bom espaço para isso - contudo, suscitaram uma ideia muito interessante na première de hoje "You are your doctor and your own patient". Essa ideia é baseada de que devemos reconhecer o liame que há entre todos nós e a essência humana presente em casa um. A partir disso, podemos criar uma identidade basilar para encontrar o outro em nós mesmos. É a máxima da isonomia e o princípio da igualdade para a sociedade:
You look to other person and say "That's not like me, I could never be like that". That person is... the other. Not deserving of your attention and so on, you shut down yourself. It is how it begins, how people turn off each other. It starts so simply: I'm not you. I'm nothing like you. And it is, each time, a lie. Because underneath all these layers, the fear, the protection, we are at our core the same: We have the same needs, we care with us the same capacity for good and evil. You are every patient that you will ever have and every person that you will ever meet. Until you acknowledge that, you will never be able to recognize someone the same as you.

Coletânea apaixonada

+ Ver comentários

Hoje é mais um dia especial, mais uma primavera do meu amado. Já são tantos light years que parece clichê mais um post apaixonado no blog, mas acho que nunca é demais. E, então, aproveito para comemorar com uma coletânea dos meus textos 'amáveis' preferidos, inseridos nos links deste post. Desde a primeira vez que escrevi sobre a temática 'amor', no início de 2008, pude perceber o quanto aprendi e cresci sendo bem amada e tendo um companheiro compreensivo ao meu lado. Saber amar é, inevitavelmente, "easier said than done", pois, amar, na sua essência, é altruísmo pelo outro, ao invés de um desgastante amor-egoísta-possessivo.

Amor é o que eu sinto vendo essa foto. Representa o apoio e o carinho nas horas de maior necessidade.

É incrível, igualmente, realizar o amor como um vínculo reflexo em prol de uma felicidade em plenitude - tanto na união quanto na construção das esferas individuais. E é indispensável compreensão e diálogo, (re)descobrindo sempre a sintonia do toi du moi. Digo que, por experiência própria, sempre é possível estar apaixonada a cada instante por razões diferentes. São longos caminhos do amor, tão longos que, hoje em dia, estamos até tendo "alzheimer" em relembrar o passado! ;P Mas toda e qualquer lembrança sempre representa saudade boa! Fico feliz só em rever as fotos alegres de tantos momentos antigos maravilhosos; ao mesmo tempo que sou muito contente em realizar que a construção de um presente cada vez mais feliz potencializa um futuro ainda melhor. E quantos poemas podem expressar isso, em especial Neruda, aqui no blog! Mas existe um que eu realmente gosto quando penso em retrospectiva de tempo e quão timeless - ou melhor, infinito em um singelo e sublime instante - o amor é. Como Drummond diz, "Amar se aprende amando":
O tempo passa? Não passa
no abismo do coração.
Lá dentro, perdura a graça
do amor, florindo em canção.

O tempo nos aproxima
cada vez mais, nos reduz
a um só verso e uma rima
de mãos e olhos, na luz.

São mitos de calendário
tanto o ontem como o agora,
e o aniversário
é um nascer toda a hora.

E nosso amor, que brotou
do tempo, não tem idade,
pois só quem ama
escutou o apelo da eternidade.

E é por isso que considero tão importante comemorar (apesar dos mitos de calendário ;) , hoje e sempre, um feliz amor!

Unstoppable thoughts

+ Ver comentários

O problema desses unstoppable thoughts é que, se você descuida por um instante, parece que eles fogem e você se esqueceu de algo importante, não? Odeio essa sensação. E o questionamento: Se esqueci, seria relevante? E é nessa hora que simplesmente temos que nos conformar com os pequeninos esquecimentos, "as long as we remember there's something to forget".

Difícil controlar mil e uma coisas, nesse processo criativo complexo! :P
Source: etsy.com via Agatha on Pinterest

Paz e solitude

+ Ver comentários

Tive uma semana de experiência independente onde pude experimentar a paz de estar sozinha, bem como a solitude disso. Mas às vezes se torna até demais, visto que não sou, nas vias fáticas, uma cat-person e, portanto, só me resta 'falar com as paredes'. Ou ficar refletindo para si mesmo. Em todo o caso, posso afirmar que prefiro a tranquilidade e a independência (e o meu cantinho sob própria jurisdição!), ao invés da turbulência. Mas solitude boa mesmo é só na praia! E um bom lugar para refletir é só com a paz de espírito para contemplar a vida e o mundo...

Assim esperamos - Mil dias

+ Ver comentários
Brasil...

A mil días del Mundial 2014

No es nuevo que Brasil enamora a todo aquel que lo conoce. La belleza natural, la biodiversidad y la cultura, la creatividad y la alegría que contagia el pueblo brasileño siempre dejaron huella en aquellos que tuvieron la oportunidad de conocer mi país.

A mil días de la Copa del Mundo FIFA 2014, tengo motivos para creer que, junto con esas cualidades que siempre nos caracterizaron, hay otros atributos como la competencia, la seriedad, la innovación, la transparencia, la sostenibilidad, la diversidad y la democracia que contribuirán a que los que vengan a Brasil se enamoren todavía más del país.

Nuestra economía, hoy la séptima del mundo, es diversificada e innovadora y combina crecimiento, estabilidad, sostenibilidad e inclusión social. En la última década, de forma espectacular, más de 40 millones de personas pasaron a formar parte de la clase media, hoy mayoritaria en el país. Este contexto contribuye al descenso significativo de los índices de criminalidad en las ciudades brasileñas, de modo que cada vez estamos más preparados para garantizar la seguridad de nuestra población y de los turistas que nos visitan.

La evolución también es visible en el ámbito de las infraestructuras. No se trata únicamente de estadios, que, como veremos, estarán acabados de acuerdo con el calendario establecido, sino también de la ampliación y la modernización de puertos, aeropuertos y equipamientos urbanos, importantes legados en los ámbitos de transporte, turismo, comunicaciones y energía. Toda la información, las obras y las inversiones relacionadas con la Copa pueden seguirse por Internet en tiempo real, y será incluso más fácil poder hacerlo cuando el Gobierno Federal lance hoy la página oficial de la Copa (www.copa2014.gov.br). Los medios de comunicación y la sociedad quieren conocer todos los detalles. Éste y otros mecanismos de transparencia, de seguimiento y de control han servido para evitar e identificar eficazmente desvíos potenciales, por lo que la propia democracia brasileña ha salido enriquecida.

El brasileño está orgulloso de ser el fruto de una mezcla de etnias, religiones, orígenes y colores. Somos una nación en la que todos -los turistas incluidos- se sienten como en casa. Estamos convencidos de que nuestra fuerza y nuestra creatividad en todos los campos, también en el fútbol, nace de esa diversidad, de esa mezcla. Es por ello por lo que creo firmemente que la democracia ha echado raíces profundas en Brasil.

Por supuesto, queda todavía mucho por hacer. Por supuesto, todavía persisten problemas antiguos y van surgiendo nuevos obstáculos que suponen un desafío. Lo que me hace ser optimista es el hecho de que Brasil está cada vez más capacitado para lidiar con ellos. En este sentido, considero que la Copa del Mundo FIFA 2014 llega a Brasil en el momento adecuado, como una gran oportunidad para que nuestro pueblo pueda mostrar al mundo que sabemos hacer las cosas bien, y no solo en el deporte.

Pelé es el Embajador Honorario de Brasil para la Copa del Mundo FIFA 2014.

Sublimes lembranças da infância

+ Ver comentários

Se eu pudesse resumir minha infância em uma música, seria nesse trecho acima. Vocês não fazem ideia de quão especial é essa música para mim, relembrando os tempos de ballet e os primórdios da minha paixão por música clássica. E em Fantasia, da Disney, é lindo, não? Uma verdadeira arte visual da música, incrível ao piano!

Eis a sublime lembrança de "The Nutcracker Suite, Op. 71a: Dance of the Sugar Plum Fairy", Tchaikovsky.

Pico da Bandeira: Uma experiência única

+ Ver comentários
Pessoas felizes e bem dispostas: Mal sabiam o que as esperavam

O Pico da Bandeira: Literalmente uma experiência única na vida (sim, tão singela e intensa que jamais hei de repetir). Compreendo o valor dessa aventura para três tipos de pessoas: para loucos; para quem gosta de sofrer; para quem quer morrer! Infelizmente, lá no topo do Pico da Bandeira, descobri que eu não sou doida o suficiente para apreciar em plenitude a insanidade dessa jornada... E aí também posso afirmar que o cume é uma presunção: Relativa ou absoluta, dependendo do nível dos três fatores supracitados - mas tem gosto para tudo nesse mundo. Eis, então, o meu relato realista dessa jornada desbravadora.

Desbravando, com muito amor, o fim do mundo

Meu olhar sobre Brasília

+ Ver comentários
Ipês floridos em BSB

Já faz uma semana que voltei de Brasília e, de súbito, gostaria de ter postado minhas impressões sobre esse lugar que tanto me encanta. Em especial, queria comentar sobre o último evento que participei lá, o Congresso anual da Academia Brasileira de Direito Internacional, desde o primeiro dia que ocorreu (de tão empolgada que eu estava!). Em todo o caso, farei um post específico sobre essas ideias acadêmicas, mas o foco deste é mostrar meu olhar sobre Brasília, desde os lindos ipês que florescem nessa cidade tão seca! :P

Latim

+ Ver comentários

Gostaria de compartilhar aqui no blog uma das minhas mais recentes empolgações: O Latim! A cada aula percebo que essa é a língua que já deveria ter estudado há tempos! E descubro, cada vez mais, o quanto gosto do meu dicionário em latim! :)

Pontuo alguns fatores que me impressionam na língua latina:

  1. É a língua mestra da leitura dinâmica: Tudo que é de importante na frase, está no início e no fim - sujeito e verbo;
  2. Flexibilidade linguística e estilo: Dependendo do posicionamento de uma palavra, o local de destaque pode mudar toda a ênfase e o sentido que você gostaria de atribuir na frase;
  3. Economia linguística: Em uma palavra, já temos sua forma marcada na terminação, com uma desinência informando o caso, o gênero e afins - A partir da sintaxe chega-se à morfologia e, com o "desvendamento" das estruturas morfológicas, mostra-se que a palavra latina traz em si a indicação de sua função sintática (ou seja, é muito rico gramaticalmente!);
  4. Base linguística: É a matriz do fundamento de várias línguas - Na construção latina podemos ver aspectos de várias línguas, é deveras interessante!
  5. Para pessoas curiosas como eu: Existem inúmeros pontos pertinentes de etimologia!!! Muito muito legal =)

Eis o 5 aspectos mais interessantes no meu estudo de Latim Clássico. Agrega-se, assim, mais conhecimento sobre as línguas - e porque não dizer, igualmente, aprendizado sobre a própria essência da comunicação.

Prospectus

+ Ver comentários
Stormset

Prospectus, do Latim: Ação de olhar ao longe; perspectiva;

Como sabem, sou uma pessoa que gosta de pensar no futuro e seus planos - reconheço que é pelo fato de prezar o sentimento de certitude (the state of being or feeling certain about something).

Gosto de idealizar o que podemos ser e o que queremos ser - e acredito que essa visão começa pelo princípio do que 'não queremos'.

Meu problema, na verdade, é querer mil coisas - e não necessariamente poder ser tanto, mas é preciso tentar. Por isso reconheço o valor de cada oportunidade! E o potencial de realização pessoal nela há :) Assim, compartilho aqui no blog minha felicidade futura mais iminente, o Harvard Model United Nations! ;)

Por fim, proponho reflexões sobre a perspectiva do tempo, sob a ótica de uma frase que tanto gosto de Goethe:
Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.
Johann Wolfgang Von Goethe
---
“Time” is the most used noun in the English language, yet it remains a mystery. (...)

The origin of grammar allowed us to talk about such hypothetical futures with each other. Consciousness wouldn’t be possible without the ability to imagine other times.

But physics teaches us something remarkable: every event in the past and future is implicit in the current moment.

Trying to live more in the present, and holding a positive perception of the future - envisioning a future full of hope and optimism. In other words, use time wisely.