A ditadura do tempo

+ Ver comentários

Gosto de dissertar (e divagar) sobre o tempo. O budismo diz que o que nos causa sofrimento é viver no passado e projetar o futuro, sendo que um não existe mais e o outro não chegou. E de certa maneira, estamos dentro de uma ditadura do tempo: Ou somos novos demais, ou estamos muito velhos - A “juventude” passa por uma crise de identidade perante a ansiedade (e a pressão* – aqui jaz uma crítica ao modelo de ensino pró-vestibular e profissionalismo, sem valorizar a universidade como um lugar acadêmico do conhecimento) de “sermos alguém no mundo”. E depois, aos “velhos”, só resta a nostalgia de ser jovem. Paradoxal, não?

Contra ansiedade, gosto de pensar que o futuro é o que construímos dia após dia, no presente. E acho que isso significa justamente sonhar e planejar mil coisas a frente também!

Penso que cada um tem seu ritmo, suas experiências de vida que o formam como pessoa e transformam seu caminho. Quero para sempre uma jornada jovem e sábia! ;)

Oh! do not attack me with your watch. A watch is always too fast or too slow. I cannot be dictated to by a watch.

ps. sim, estou apaixonada pelos desenhos da Inslee.