Our normative power

+ Ver comentários

Esse vídeo é lindo e diz muito sobre um dos assuntos que mais gosto de divagar, escolhas. Esse tema é comum a todos: hard choices sob a perspectiva que mais aprecio, a autonomia da vontade - vinculando-se ao lema "Seja quem você quer ser". Não faça escolhas com base em easiness of an option e considere suas escolhas de vida, mas não se prenda ao "e se". Talvez o "e se" seja o que mais dificulte as hard choices - enquanto ficamos pensando tanto sobre "o que não é", simplesmente não tomamos uma decisão ou esperamos o mundo tomar por nós. E nem sempre podemos equalizar as medidas e racionalizar os aspectos, até porque muitos não são calcados na razão. Falo isso com conhecimento de causa, pois sinto dificuldade até com as escolhas que teoricamente são fáceis, haha. Quando está simples, não estou satisfeita - ou seja, pela lógica, devo gostar de hard choices. No vídeo acima, há uma grande afirmação: there is no best alternative. Quando verdadeiramente nos damos conta disso, esse grande dilema se desmancha e cabe a nós fazer acontecer. Particularmente, adorei o conceito do nosso normative power. A palestrante só não aborda um aspecto crucial: e quando não depende apenas do nosso mero "querer"? E quando certas coisas são além do nosso "poder"?